Hertha Schwartz

PENSAMENTOS SOBRE O MUNDO EMPRESARIAL E A VIDA!

http://insightsaddict.com/wp-content/uploads/2013/09/Walt-Disney-World-Logo-640-x-480.jpg
0

A importância de uma Campanha de Incentivo: o caso Disney.

O presente artigo tem como objetivo demonstrar a importância de uma Campanha de Incentivo em uma empresa. Mostra como a adoção de tal atividade pode engajar o público interno, fazendo com que o mesmo busque superação para atingir metas, desenvolver ideias, “vestir a camisa” da empresa e poder ser reconhecido pelo seu esforço, na forma de premiações que podem variar de bônus financeiro a viagens, objetos de valor entre outras maneiras que não envolvam necessariamente dinheiro – pois é sabido que não somente esse é forma de motivação.

 

(…) O sujeito interage com o objeto a partir de três formas de contato, a física, a cognitiva e a interpessoal ou social. Nuttin recusa-se a reduzir o homem a esquemas simplificados de reforçamento ou à mera reação a necessidades ou a impulsos internos, demandando uma abordagem compreensiva e interativa com o sujeito. (…)[1]

 

Muitas empresas – sejam pequenas, médias ou grandes – adotam este sistema de reconhecimento de sua mão de obra, seu componente de maior valor: os colaboradores. Entende-se que, ao serem estimulados em seu ambiente de trabalho e em sua carreira, o desempenho do funcionário melhora, o que traz benefícios não apenas ao mesmo, mas ao ambiente que o cerca, como família, vizinhança, co-workers e corporação.

 

( …) Nuttin (1983) agrupa aquelas que se apoiam na noção herdada do modelo darwiniano de adaptação biológica, como no conceito de homeostase. Para os autores que adotam estes conceitos, a motivação é  explicada em função da tendência que o organismo possui para a adaptação ao meio e para manter-se sempre em equilíbrio, tanto internamente quanto em relação ao seu ambiente (…) [2]

 

São muitos os casos de empresas que se utilizam do método da  Campanha de Incentivos para demonstrar seu apreço pelos funcionários e melhorar o rendimento dos mesmos – trazendo benefícios à própria instituição. Alguns exemplos são as redes de fast-food, como Mc Donald´s, Bob´s, Giraffa´s e tantas outras, que tem sempre um quadro bem visível aos olhos dos consumidores com o retrato e nome do funcionário do mês. Para chegar a tal patamar, o colaborador em questão teve de se destacar perante todo o quadro de funcionários, tendo desenvolvido – com certeza – algo que o diferenciasse naquele mês / período em questão: podem ter sido elogios recebidos pela caixa de sugestões, mensagens nas mídias sociais relatando situações e momentos agradáveis vividos por parte de um cliente, meta atingida, velocidade e qualidade no preparo do lanche – entre tantas outras situações.

Outro exemplo vem da maior empresa de entretenimento do mundo, reconhecida por sua excelência: Walt Disney World. Eles são muito rígidos em relação ao bem estar do funcionário num ambiente geral, e se preocupam em tratar seus cast members (em português “membros do elenco”) exatamente desta forma, pois entendem que aquele reino da magia não seria possível sem a dedicação de cada um dos envolvidos para trazer o sonho e fazer a mágica acontecer dia após dia – 365 dias ao ano.

Lá, os funcionários passam pela chamada “Disney University”, onde aprendem tudo sobre a empresa, interação com os guests (em português “convidados”). A Disney tem ainda manuais de como o cast member deve portar-se e vestir-se – o primeiro incluso no “7 Disney Guidelines:

 

1)Deixar claro para os colaboradores a história, missão e valores;
2) Estimular os colaboradores a liderar situações;
3) Nunca fugir da solução de um problema;
4) Todos devem ser tratados de forma igual;
5) Preocupar-se com os detalhes;
6) Tornar-se exemplo para todos
;7) Celebrar cada vitória

 

e o segundo no “Disney Look”. Os membros do elenco não usam fardas, mas sim “costumes” (fantasia), pois entende-se que cada um ali está representando um papel mágico. Além disso, transitam no chamado “backstage” – algo como “por trás do palco”.

 

DISNEYUNIVERSITY

 

É possível realizar um estágio na Walt Disney World, na Flórida (cidade de Orlando), por um período que pode ir dos 3 aos 6 meses. Reservado aos estudantes do Ensino Superior americano e internacional, o Disney College Program permite aos estagiários trabalhar durante 5 dias por semana no parque temático e frequentarem ao sexto a Universidade da Disney, onde são leccionadas aulas do curso do aluno em questão. O sétimo dia está reservado para a folga do estudante. A parte do trabalho é da responsabilidade da Walt Disney World e a da Universidade é leccionada através dos professores universitários da escola nova-iorquina Tompkins Cortland Community College [3]

 

Note que a Disney recria toda uma linguagem empresarial – não chama os visitantes de seu centro recreativo de clientes ou seus quadro interno de funcionários e muitos outros exemplos supra citados.

 

No âmbito da Campanha de Incentivos, já é iniciado a partir do momento em que você começa a fazer parte do elenco: você recebe um cartão de passe livre para todos os parques do Fantástico  Mundo de Walt Disney – que você pode aproveitar com sua família/amigos em dias de folga ou até  mesmo em dias de trabalho – desde que sua schedule (agenda) permita. Já espalhando a magia, você é constantemente festejado pelos seus esforços – seja pela simpatia em relação aos guests, uma  conversa, um gesto de ternura, atitude positiva, interação – como acontece nos chamados “Magical  Moments” (Momentos Mágicos), onde um cast member desempenha alguma atividade inusitada e surpreende um ou mais guests – pode ser presenteando com algum produto (geralmente comida, como picolé, pipoca, refrigerante e etc), tratando uma criança como se ela realmente fosse da realeza (uma princesa, um príncipe) – enfim, fazendo-a viver o sonho – e tantas outras situações, como as citadas abaixo:

 

Eu estava na frente do hotel como Themed Greeter, vestindo minha roupa de capitão de navio e entretendo as crianças com bambolês e adesivos, como de costume! De repente, chegou um novo ônibus do aeroporto e novos guests começam a entrar no hotel. Uma criança (devia ter uns 5, 6 anos) veio em minha direção e começamos a conversar enquanto seus pais faziam o check-in. Conversa vai, conversa vem, o garoto elogiou minha costume e me perguntou se eu conhecia o Jack Sparrow! Naquele momento eu percebi que era hora de “stay in character”, e como um verdadeiro capitão de navio, respondi que sim, que o Jack Sparrow era super meu amigo, havíamos feito algumas viagens juntos e que provavelmente ele estava lá no Magic Kingdom! O menino ficou bastante surpreso, me agradeceu profundamente e disse que iria tentar procurá-lo, pois ele era o seu herói! Enfim, passaram-se uns 5 ou 6 dias até que a família voltasse à frontdesk para fazer o checkout. Naquela hora, o menino me reconheceu e veio correndo em minha direção, me deu um abraço apertado e disse, todo sorridente: hey, Victor, look at this! Nesse momento ele me mostrou sua máquina fotográfica, que apresentava uma fotodele com o seu maior herói, Jack Sparrow! *-* Naquele momento eu fiquei completamente sem palavras. Dei mais alguns adesivos ao garoto, me despedi da família e até esqueci o tédio que era ficar horas em pé naquele hotel, percebendo o real sentido de ser um cast member: fazer sonhos virarem realidade. [4]

 

http://uploads.neatorama.com/wp-content/uploads/2008/11/2751926782_f8d3205ec1.jpg

http://uploads.neatorama.com/wp-content/uploads/2008/11/2751926782_f8d3205ec1.jpg

 

Um dia eu estava trabalhando no salão quando vi uma família com uma criança na cadeira de rodas, careca, e cabisbaixa. Fui conversar com ela, perguntei porque ela estava triste e a mãe me contou que ela não conseguiu tirar foto com o Mickey porque passou mal na fila e tiveram que levá-la para a enfermaria… Que agora ela estava melhor mas já iam embora. Fui para a “cozinha” e peguei um cookie gigante de chocolate que temos especialmente para magical moments (era o último). Não pensei duas vezes e fui entregar para a menina. Disse que o Mickey tinha mandado o cookie (o biscoito vinha com um adesivo do mickey colado) e pedido para ela se recuperar. A criança triste logo não existia mais, só se via um sorriso enorme, seus pais com lágrimas nos olhos me agradeceram muito. Depois a mãe veio conversar comigo, contar que a menina tinha câncer e queria ter a lembrança de ter levado a filha na Disney pelo menos uma vez, o que até então não tinha sido uma experiência muito boa, por a criança passar muito mal. Me agradeceu várias vezes, tiramos fotos e ficamos todos emocionados. Sim, os amigos que fazemos são incríveis, as baladas, house parties, compras e ir aos parques de graça também, mas nada te faz sentir mais cast member que um dia desses, onde um simples gesto tira o sorriso de uma criança triste. [5]

 

Para os cast members existem ainda outros benefícios, como receber disney Dollars e estrelas pela atuação diária no mundo encantado – as mesmas ficam em quadros de avisos nos respectivos escritórios situados no backstage e ao final de um número “x”, são trocadas por produtos da empresa, premiações como diárias em hotéis e jantares nos restaurantes do complexo Disney, tags e pins de cast member especial e etc.

 

 

PARA CONCLUIR

Fica clara a preocupação do complexo Disney em atribuir valores, premiar e prezar pelo bem estar genuíno de seus colaboradores, exercendo assim uma grande Campanha de Incentivo diária, mesmo que isso não seja tão claramente e explicitamente percebido – já que cada cast member começa a fazer parte desta rede de magia desde que são efetivados na empresa. As melhorias advindas por parte deste pensamento tão operante e detentor de sucesso são observadas no rosto de cada colaborador e visitante que frequentam o mundo mágico pensado e construído por seu idealizador –o visionário Walt Disney – um homem que tinha um sonho e transformou um ratinho em um dos personagens mais queridos de toda a história.
A lição de que para fazer parte precisar doar-se e estar ali de corpo e alma trouxe e continuará trazendo benefícios a todos que fazem parte deste “mundo mágico da gestão[6]”: a filosofia Disney.

 

Afinal, de acordo com Maslow: “… à medida que os aspectos básicos que formam a qualidade de vida são preenchidos, podem deslocar seu desejo para aspirações cada vez
mais elevadas.”


 

 

 


[1] http://www.fafich.ufmg.br/~memorandum/a18/sampaio01.pdf
[2] http://www.sbgc.org.br/sbgc/kmbrasil-2012/anais/pdf/TC21.pdf
[3] http://www.portais.ws/?page=art_det&ida=7511
[4] Depoimento de Victor – Bell Service no Caribbean Beach Resort – Internation College Program 2011/2013. Em: https://sites.google.com/site/disneyicpbrasil/magical-moments]
[5] Depoimento de Ana Carolina – Quick Service na Bakery da Main Street USA, Magic Kingdom – International College Program 2011/2012. Em:  https://sites.google.com/site/disneyicpbrasil/magical-moments
[6]http://maisrh.wordpress.com/aliancas/abtd/abtd-adota-modelo-de-gestao-da-disney/

Share This:

cast membercustodial wdwdisneydisney caseestudo de caso disney

Hertha Schwartz • August 21, 2014


Previous Post

Next Post

Leave a Reply

Your email address will not be published / Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>